A região chegou a 368 casos confirmados de coronavírus

Governo do Estado confirma 2.519 casos de Covid-19
4 de maio de 2020
Papa: vacina contra coronavírus deve ser compartilhada no mundo
4 de maio de 2020

A região chegou a 368 casos confirmados de coronavírus, segundo dados fornecidos pelos municípios. Algumas cidades não apresentaram o boletim ontem, permanecendo a atualização feita na última sexta-feira. Destes, aproximadamente 230 estão recuperados.

Braço do Norte, Gravatal e Laguna apresentaram um caso a mais desde quinta-feira; São Ludgero teve duas novas confirmações; e Orleans, mais três. Rio Fortuna passou a integrar a lista de municípios com casos de coronavírus, com um caso confirmado.

Em Tubarão, até sexta-feira – quando foi enviado o último boletim –, havia 1.445 casos notificados à Vigilância Epidemiológica, com 57 pacientes classificados como casos suspeitos que aguardam os resultados dos exames. São 78 casos confirmados e, destes, 54 curados.

Por sua vez, existem 206 pacientes em sistema de monitoramento pelo Centro de Operações de Emergências Municipais em Saúde, o Coems. Há ainda o registro de três óbitos no município desde o início da pandemia.

Nos hospitais de Tubarão, há 13 pacientes internados – oito em enfermaria, sendo dois positivos e seis aguardando os resultados dos exames; e cinco nas UTIs, sendo três casos confirmados e dois no aguardo dos exames.

Em todo o Estado, são 2.519 casos confirmados de Covid-19, com 52 óbitos em Santa Catarina desde o início da pandemia. Há 114 pacientes em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) nas redes pública e privada em todo o Estado entre casos confirmados de infecção por coronavírus (67) e suspeitos (47). Santa Catarina  está com 20,2% de ocupação nos 421 leitos de UTI reservados para pessoas com Covid-19 pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Um total de 207 pacientes já teve alta da UTI para leitos de enfermaria.

Texto falso

O diretor-presidente da Fundação Municipal de Saúde de Tubarão, Daisson Trevisol, esclarece que um texto que circula pelas redes sociais com recomendações e projeções acerca da pandemia não é real e não é de sua autoria, ressaltando que todas as informações reais sobre a doença são veiculadas apenas nos canais oficiais do município, sendo posteriormente divulgadas no grupo oficial de WhatsApp e pela imprensa. “Portanto, não acredite em informações cuja fonte não é conhecida”, destaca.

Fonte: Diário do Sul

Posts Relacionados

Guilherme
Guilherme
Comunicador e Produtor do Programa Hora H e H News.

Os comentários estão encerrados.