Bolsonaro confirma quarta parcela do auxílio emergencial; valor deve cair

Bebê da região está com Covid-19
29 de maio de 2020
Número de casos do novo coronavírus no Brasil ultrapassa 510 mil
1 de junho de 2020

O presidente da República, Jair Bolsonaro, durante a solenidade de posse dos ministros da Justiça e Segurança Pública; e da Advocacia-Geral da União no Palácio do Planalto

O presidente Jair Bolsonaro afirmou, na noite dessa quinta-feira (28/5), que o governo vai propor uma quarta parcela do auxílio emergencial. Mas, atualmente em R$ 600, um novo valor ainda está em estudo pela equipe econômica, que poderá reduzi-lo.

56,6 milhões de brasileiros já receberam auxílio emergencial, diz Caixa.

“Nós já estudamos uma quarta parcela com o Paulo Guedes. Está definindo o valor, para ter uma transição gradativa e que a gente espera que a economia volte a funcionar”, afirmou o presidente durante live semanal, transmitida pelas redes sociais.

O auxílio emergencial prevê o pagamento de três parcelas de R$ 600 para trabalhadores informais, integrantes do Bolsa-Família e pessoas de baixa renda. De acordo com a Caixa Econômica Federal, cerca de 59 milhões de pessoas já receberam o benefício. Cada parcela do auxílio emergencial custa aos cofres públicas cerca de R$ 48 bilhões.

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), defende a permanência por mais tempo do pagamento do auxílio emergencial, mantendo-se o valor de R$ 600.

Fonte: Correio Braziliense

Posts Relacionados

Guilherme
Guilherme
Comunicador e Produtor do Programa Hora H e H News.

Os comentários estão encerrados.