CABRA – Grupo completa um ano de atividades

Sortudos faturam prêmios na Promoção Páscoa Conectada!
4 de abril de 2018
Iniciam aulas dos Protetores Ambientais de Braço do Norte
5 de abril de 2018

Completou nesta segunda-feira, 02, o seu primeiro ano de fundação o grupo de Cervejeiros Artesanais de Braço do Norte – CABRA.

Composto por amantes da prática de criar a sua cerveja artesanal o grupo tem como objetivo a troca de experiências, conhecer mais cervejeiros da região, descobrir novos sabores de cervejas, ampliar a prática convidando mais pessoas a criarem sua própria cerveja e realizar ações em prol da sociedade.

Outro objetivo principal da criação do grupo é realizar compras coletivas de insumos e equipamentos, sendo de outros estados ou países, no qual as vendas são realizadas apenas para pessoa jurídica, então a união dos integrantes facilitou a compra destes produtos, elevando assim a qualidade da produção. Hoje a região do Vale conta com o apoio da Meurer Brew Shop, empresa especializada em insumos e artigos para produção de cervejas artesanais, de Anselmo Meurer, que é um dos mais experientes da região.

O grupo foi criado pelos amigos Ricardo Oenning e Jean Carlos Oenning, atualmente tem como comissão organizadora mais cinco integrantes, sendo eles, Leandro Neves de Andrade, Dionatha Farias, Evilázio Vieira Costa, Marlon Della Giustina e Anselmo Meurer.

Atualmente são mais de 60 participantes composto por moradores de todas as cidades do Vale de Braço do Norte, em sua maioria presentes na cidade supracitada, Grão Pará e São Ludgero.

O grupo se encontra mensalmente no segundo sábado do mês, onde é realizado um almoço entre os seus integrantes, onde é solicitado a cada um a doação de 1kg de alimento que vem a ser doado para uma instituição carente da região do Vale, onde já consagrou as instituições CIACA e ASACAD/Casa Lar.

O Cabra ainda participou da semana do município de Braço do Norte, onde expôs algumas variedades de cervejas para a população em Outubro de 2017 e realizou, em dezembro, uma campanha de doação de material de limpeza e alimentos ao Consórcio Intermunicipal da Criança e do Adolescente (CIACA) de Braço do Norte. Ainda este ano, o objetivo do grupo é trazer cursos para aperfeiçoamento das técnicas para criação da cerveja artesanal, realizar concurso Cervejeiros entre participantes e também entre grupos de outras regiões, com objetivo de troca de experiência.

E quem ainda não conhece este tipo de cerveja, o correto é que antes de experimentar, esqueça o que você conhece de cerveja até hoje e o paladar que você está acostumado a ter. Ao experimentar, pense que você está conhecendo um outro tipo de bebida, ou seja, tente desassociar o que você vai experimentar daquilo que você está acostumado a beber como cerveja.

Benefícios para saúde

As cervejas artesanais possuem somente produtos naturais em seus compostos. Além disso, cervejas artesanais são boas combatentes a doenças, como ataques cardíacos, estresses, ansiedades, entre outros, conforme pesquisas realizada pela Harvard School of Public Health, Universidade de Harokopio na Grécia e também artigo publicado na revista científica The Lancet.

A evolução da classe no Brasil

Dados divulgados pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) apontam um crescimento de 37,7% no número de cervejarias registradas no Brasil em 2017. Nos dados regionais, o estado com o maior número de cervejarias é o Rio Grande do Sul, com 142. Seguem a lista: São Paulo (124), Minas Gerais (87), Santa Catarina (78) e Paraná (67). Nos índices per capita, o Rio Grande do Sul também lidera com uma cervejaria para cada 79.873 habitantes. Santa Catarina ocupa o segundo lugar com uma para cada 89.758 e o Paraná está em terceiro com 169.476 habitantes por cervejaria.

De acordo com o presidente da Associação Brasileira da Cerveja Artesanal (Abracerva), Carlo Lapolli, os números comprovam a força do segmento, que ganha espaço a cada ano. “As cervejarias artesanais e independentes, que não têm relação com grupos econômicos internacionais, estão conscientizando o consumidor sobre a degustação da bebida, além de contribuírem para a cultura gastronômica local”, comenta.

Por: Thiago Matos;

Posts Relacionados

Deixe uma resposta