Com calendário brasileiro inchado, final do Catarinense pode ser empurrada para outubro

MP destina R$ 1,9 bilhão para viabilizar vacina contra Covid-19
7 de agosto de 2020
Caetano Veloso vai usar aniversário de 78 anos para live e lançamento
7 de agosto de 2020

“Cálculo complexo”. Foi dessa maneira que o diretor de competição da FCF (Federação Catarinense de Futebol), Fábio Nogueira, descreveu a tratativa envolvendo a final do estadual entre Brusque x Chapecoense. O dirigente da federação revelou que essa deliberação vai sair da CBF (Confederação Brasileira de Futebol) que precisa equacionar, não só o emaranhado em Santa Catarina, mas dos outros estaduais Brasil a fora.

Chapecoense foi o “pior” classificado da primeira fase e, mesmo assim, chegou à final do estadual; jogos sem datas até aqui. – Foto: Marcio Cunha/Chapecoense

A definição é para sabermos o futuro campeão de Santa Catarina, mas a verdade é que os duelos estão diretamente entrelaçados com outros regionais do País.

No melhor jogo do Catarinense 2020, Brusque bate o Juventus e se aproxima da final

Em contato com o responsável pelas competições junto a FCF, ele lembrou que, além de haver um “casamento” nas datas de Chape e Brusque, que disputam divisões diferentes (Séries B e C, respectivamente), é preciso que haja compatibilidade com os adversários de ambos nos compromissos válidos pela competição nacional.

“É uma conta difícil, se pegar o calendário da Chape, agora, não para nunca, tem jogos no sábado, na terça, na quinta. E não é só coincidir com os jogos do Brusque, mas com seus respectivos adversários pelo nacional também”, explicou.

Questionado se há uma data estimada, Fabio optou por não se comprometer com uma agenda que ele, diretor de competições, ainda não tem a certeza. A FCF, dessa forma, aguarda a sinalização da Confederação do Brasil para agendar suas duas partidas finais.

Clubes aguardam a FCF

É quase uma relação de escada: vem baixando, degrau a degrau, de cima para baixo. Ao passo que a FCF aguarda a CBF, os clubes precisam esperar pela federação.

Em contato com a assessoria da Chapecoense, a informação é de total desconhecimento. Ao menos era essa a realidade na noite desta quinta-feira, quando o clube foi procurado.

Já o presidente Danilo Rezini, do Brusque, também admite essa espera pela FCF, mas revela uma conversa com o presidente, Rubens Angelotti, para que esses jogos sejam “antecipados”.

Falou-se, inicialmente, em jogos em setembro e outubro. Rezini, no entanto, diz que o desejo do presidente da FCF – e do próprio Brusque – é que essas datas sejam antecipadas ainda para agosto.

Chapecoense e Brusque chegam a uma final inédita na competição. Enquanto a Chape, pelo lado da tradição local, vai disputar sua quinta final de Campeonato Catarinense de maneira consecutiva, o Quadricolor estará somente na segunda final em toda a sua história.

Fonte: ND Mais

Posts Relacionados

Guilherme
Guilherme
Comunicador e Produtor do Programa Hora H e H News.

Os comentários estão encerrados.