Família de brasileiros morta no Chile tinha viajado para comemorar aniversário da filha

MEC mantém bloqueio de R$ 5,8 bilhões após revisão orçamentária
23 de maio de 2019
Desistências no Mais Médicos crescem e chegam a 19% das vagas preenchidas após saída de cubanos
23 de maio de 2019

Uma prima de um dos brasileirosencontrados mortos no Chile na quarta-feira (22), em um apartamento na área central de Santiago, informou a identidade das vítimas. Cinco deles eram catarinenses. A polícia ainda não confirmou oficialmente o nome deles.

Bombeiros chilenos suspeitam que um vazamento de gás tenha causado as mortes. O prédio todo foi esvaziado durante as operações. De acordo com a Polícia Civil de Santa Catarina, a família estava em Santiago para comemorar o aniversário de um dos filhos, uma adolescente.

Um casal e os dois filhos adolescentes moravam em Biguaçu, na Grande Florianópolis. O segundo casal, formado pelo irmão e a cunhada da mãe da primeira família, morava em Hortolândia, no interior de São Paulo.

As vítimas eram:

  • Fabiano de Souza, 41 anos (pai dos adolescentes e marido de Débora)
  • Débora Muniz Nascimento de Souza, 38 anos (mãe dos adolescentes e mulher de Fabiano)
  • Caroline Nascimento de Souza, que completaria 15 anos nesta semana (filha de Fabiano e Débora)
  • Felipe Nascimento de Souza, 13 (filho de Fabiano e Débora)
  • Jonathas Nascimento Kruger, 30 anos (catarinense irmão de Débora e marido de Adriane)
  • Adriane Krueger (goiana mulher de Jonatas)

As informações foram repassadas por Noemi Fortunato Nascimento, prima de Jonatas e Débora.

“O irmão da Drica está indo hoje para lá. Por enquanto, ainda não sabemos como será o translado, estamos aguardando por mais informações”, explica a prima. (Fonte: G1)

Posts Relacionados

Deixe uma resposta